segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

O surgimento de cristãos de segunda categoria (o laicato na Igreja e no mundo 5)

Nos primórdios da Igreja, antes do surgimento do termo “laós/leigo”, já havia o termo klerós, mas, não para designar os ministros ordenados e, sim, os cristãos levados ao martírio. No início do séc. III, quando se passa a atribuir o termo laós/leigos aos fiéis não-ordenados, é quando também se passa a designar os fiéis ordenados de klerós/clero. Aos poucos, as duas categorias de cristãos não só vão se distinguir entre si, como praticamente também se separar. O clero passará a monopolizar todas as iniciativas na comunidade eclesial, fazendo dos leigos destinatários ou objetos da ação da Igreja. Estes, antes sujeitos que elegiam até os bispos, já não tem mais poder de decisão e são enquadrados dentro dos parâmetros da “plebe” na religião judaica e pagã, classe iletrada e inferior. Fora da classe dos ordenados, que são “a” Igreja, estão os monges nos conventos e os leigos no mundo.


No século IV, com a passagem do cristianismo de religião perseguida a religião protegida pelo império, a distinção e separação dos fiéis em duas classes de cristãos já estará consolidada. Com o desaparecimento do catecumenato, substituído por uma deficiente catequese, os leigos vão justificar sua fama de iletrados. Haverá uma monopolização por parte do clero não só da ação da Igreja, como dos próprios ministérios até então conferidos aos leigos e leigas, desaparecendo inclusive o diaconato. Contribuirá para a separação dos fiéis em duas categorias de cristãos, a clericalização também da teologia, fazendo aumentar ainda mais a brecha entre fiéis letrados e iletrados, no seio de uma comunidade de desiguais. É a Igreja configurada no binômio clero-leigos. 

Mesmo com parecer contrário de alguns sínodos, pouco a pouco o clero passa a vestir-se diferente, copiando os trajes da nobreza, sobretudo na liturgia. A exemplo da religião pagã ou judaica, a liturgia se clericaliza, passando a ser celebrada somente pelo “sacerdote”, o ministro ordenado, de costas para o povo, num presbitério separado da nave do templo, de onde os leigos assistem. A comunhão passa a ser dada na boca e recebida de joelhos, sem acesso ao cálice.  

O laicato na igreja: Um gigante adormecido e domesticado (1)

O Concílio Vaticano II, ao lembrar que pelo Batismo começamos a ser cristãos, reafirmou a “base laical” da Igreja. Todos os ministérios, inclusive os ordenados, brotam do Batismo. Existe um único gênero de cristãos, os batizados. Todos na Igreja, portanto, são ou foram leigos ou leigas. Os que não são leigos, como os ministros ordenados e os integrantes da vida consagrada, são uma ínfima minoria em comparação com o gigantesco número de leigos na Igreja. No Brasil, há em média um padre para 12 mil leigos. Entre as Igrejas evangélicas, há um pastor para 100 fiéis. 


A Igreja católica, nas últimas décadas, perdeu muita gente das periferias e dos setores mais populares, lá aonde as Comunidades Eclesiais de Base estavam muito mais presentes do que hoje. Os padres também já gostaram mais de trabalhar entre os mais pobres. Igualmente tem diminuído a participação na Igreja dos que têm melhorado de vida, agora mais ciosos do tempo livre e amantes do lazer, levando a uma “crise do compromisso comunitário”, como frisou o Papa Francisco na Evangelii Gaudium. Mas, graças a Deus e à generosidade de tantos, há bastante gente engajada nas comunidades eclesiais, participando das liturgias, assumindo serviços de pastoral ou estudando em escolas de formação. No santo Povo de Deus, há muita gente santa. O laicato é a maior riqueza da Igreja, com um potencial evangelizador imensurável, mas ainda não suficientemente valorizado e reconhecido.  

quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

Assim vivi em 2018...

JANEIRO
06 – Meu primeiro Carnaforró em Glória/SE (quero bis).
27 – Seminário sobre Laicato em Poço Redondo/SE. 

FEVEREIRO 
03 – Posse de Dom Vitor (Bispo de Propriá/SE).
18 – Formação catequética em Gararu/SE.
20 – Cineminha em Glória/SE (Cinquenta Tons de Liberdade).
25 – Dr. Denisson e eu falamos sobre o Doc. 105 da CNBB (acerca dos leigos) num encontro paroquial em Canindé/SE.

MARÇO
04 – Passeio ECO PARQUE: Deynha, Isabelly, Vezinha, Moisés e Dan. Foi o máximo!!!
10 – Novenário de São José na Agrovila. 
13 – Kamila e eu participamos de uma audiência pública em Glória/SE. 
19 – Celebrei são José na Agrovila.
22 – Confessei-me com meu pároco. 
27 – Soube da gravidez de Ramona. 

ABRIL 
14 – Aula inaugural da pós em Docência do Ensino Superior (UNIASSELVI) - Paulo Afonso/BA. 
15 – Primeiro dia de aula da especialização em Gestão de Cidades e Políticas Públicas pela FERA, aqui em Canindé/SE.
19 – Convite da catequista e líder na comunidade Olaria: presidi um encontro com catequizandos. O tema era: pecados capitais e virtudes opostas.
21 – Fui para Mangue Seco/BA. 

JUNHO
13 – Quermesse da Escola Maria do Carmo aqui em Canindé/SE.
16 – Visitei os irmãos da Igreja Batista Betel de Canindé a convite dos amigos Michael e Rui (de Lagarto). 
22 – Nasceu meu sobrinho-neto Pedro Isaac. 
29 – Arraiá da Dona Gostosa – no Jardim das Acácias - com Édja e Mônica. 

JULHO
03 – Quermesse do Colégio Dom Juvêncio, em Canindé/SE. 
05 - Quermesse do Colégio Delmiro, em Canindé/SE.
07 – Noite maravilhosamente agradável ao lado de Nice, Édja, Vika, Mônica e Lilo.
14 – ROLÊ 1: Mônica, Gabriel, Edja, Dudu, Vika, Nininha e Lauany (Orla de Canindé/SE).  ROLÊ 2: Fabíula, Moisés, Suzana e Waltinho em Piranhas/AL (Dona Gui).
20 – Show de Jorge e Mateus em Aracaju/SE, fui com Dan, Vezinha e Ualisson (acho que é assim rsrs). Não tenho como ser grato aos caroneiros Yanne, Felipe, Marcondes e Rayssa. 
28 – Rolezinho com Moisés, Amanda e Verônica (foi massa que só!).
29 – Falei sobre laicato no 3º encontro paroquial da Mãe Rainha em Canindé/SE. 

AGOSTO 
04 – Noite inesquecível na Spartacus ao lado de Mônica, Vivi, Édja e com Efeito Neural tocando as melhores músicas.
08 – Ganhei um bolo lindo e delicioso de Neidinha. Saí para festejar o niver com os fofos: Dra. Kátia, Erivaldo, Marquinhos, Josineide, Nininha, Moisés, Vitorino, Laís, Cláudio e Kamila (em Piranhas Velha/AL). 
09 – Mônica e Édja foram comigo ao Dona Gui em Piranhas/AL. Noite linda!!!
15 – Fiz meu 1º círculo familiar (com a Leyd) – foi emocionante. No mesmo dia soube que tia Bia tinha passado mal e precisava ser hospitalizada às pressas. Meu mundo caiu! 
25 – Encontrei-me com as meninas da faculdade: Gláucia, Elielma, Verônica, Vilma e Patrícia, para atualizarmos os papos. 

SETEMBRO 
02 – Batizei meu sobrinho-neto Pedro Isaac em Belo Monte/AL.
06 – Copavela com Laís (a louca) e Vitorino. Erich e Kamila nos recepcionaram muito bem em Paulo Afonso/BA. Lá conheci Silvinha, a diva mais linda que já havia cruzado meu caminho. Foi massa demais vei! 
07 – Conheci a Usina Hidrelétrica de Paulo Afonso/BA por dentro e por fora. Experiência phoda!
09 – Dr. Denisson e eu falamos sobre fé e política em um encontro paroquial de formação – Canindé/SE. 
14 – Noite inesquecível 1. 
19 – Organizei encontros de círculos bíblicos com as irmãs Jariane, Daniela, Donda e Edjerlaine. 
29 – Manifestei-me publicamente nas ruas de Canindé/SE acerca de minha postura política e voto para presidente em 2018. 

OUTUBRO 
07 – Conheci Beatriz Melo, minha parceira nas Eleições 2018. 
19 – Noite inesquecível 2. 
27 – Celebrei a santa missa em Piranhas/AL. 

NOVEMBRO 
08 – Fui com Vezinha ao The Spetus em Aracaju/SE. Noite inesquecível. 
11 – Passeio ao Castanho pela Xingó Tur. 
20 – 1 ano de retorno à PGM.
25 – Palmeiras Campeão Brasileirão 2018.
27 – Aprovado em Historiografia Brasileira (UFS). 
29 – Tornei-me delegado para a Conferência Estadual dos Direitos das Crianças e Adolescentes. 
                                                                                                                                                                                           
DEZEMBRO 
01 – Daniel, Édja (esse ainda foram para Missa comigo), e Tony, fomos à Spartacus. Noite de grandes alegrias. 
05 e 06 – fiz o comentário da missa.
07 – Mesa da Amargura (Luau do Lampião) com: Cesar, Camila, Fabíula, Danilo, Verônica, Moisés, etc. MARAVILHOSO DEMAIS. 
13 – Festa de Santa Luzia na Comunidade João Pedro Teixeira (muito linda). 
14 – Visita ao casal amigo Leandro e Thaislane – um momento muito rico. 
16 – Passeio da Turma do Pilates para o Angicos. Fui com Daniel. 
19 – Parte para Deus a querida Acácia Aguiar.
22 – Tive um fim de semana muito instigante e precioso em Paulo Afonso/BA. 
25 – Na celebração do Natal do Senhor, o amigo Arlyston foi enviado para sua missão em Lagarto/SE. 
26 – Missa de sétimo dia de Acácia. Uma celebração muito bonita. 
29 – Casamento de Carol e Miguel em Capim Grosso. Foi muito massa. Emocionante e belo!
30 – Pré-reveillon com amigos: Leandro, Thaislane, Lili, Ninho, Alberlan e Édja. Foi uma resenha gostosa de ser lembrada para o resto dos dias. Rsrsrsrs
31 – Tony, Édja e eu fomos com Buga para Piranhas/AL. Uma coisa sem igual! 

Flickr